LUVAS

 

História

A história das luvas de goleiro começa cedo, na década de 30, mais precisamente em 1934, quando Karl Reusch, fundador da marca com seu sobrenome, criou o primeiro modelo de luva de esportes de inverno. No entanto, apenas em 1966, é que a primeira luva específica de goleiro foi usada por um atleta profissional. Wolfgang Fahrian, goleiro alemão do 1860 Munique, usou luvas com a palma de borracha, granulada, como as usadas nas raquetes de Ping Pong. Tais modelos continuaram por muitos anos no mercado, ainda sendo encontrados em algumas luvas no início da década de 90. Em 1968, a Uhlsport foi a segunda grande empresa a dedicar uma linha específica à produção de luvas de goleiro.

O grande desenvolvimento das luvas teve início na década de 70, quando a Reusch criou um modelo especialmente para o goleiro alemão Sepp Meier jogar a copa de 74. Esta luva foi a primeira a contar com palma de látex. A partir deste mundial, o mercado impulsionou seu desenvolvimento.

A explosão de fabricantes ocorreu já na década de 90, quando diversas marcas ao redor do mundo passaram a criar linhas de luvas. Nessa década também surgiram algumas tecnologias como a Uhlsport APG (Adesive Power Grip) que fornecia uma espécie de cola à palma, dando o famoso efeito chiclete. Já a Adidas criou o Fingersave, plaquetas de plástico destinadas à proteção dos dedos contra lesões.

A produção em larga escala, no Brasil, também iniciou na década de 90, quando a indústria nacional passou a competir com as importadas, principalmente as vindas da Alemanha. Marcas como Penalty, Topper, 3stars, destacaram-se no mercado. Atualmente, o mercado brasileiro conta com uma boa gama de produtores nacionais, além das consagradas empresas internacionais. O goleiro pode encontrar nas lojas modelos que vão de 40 a 300 reais, com possibilidades variadas de corte, palma e dorso.

Marcas

Nacionais
Penalty (http://www.penalty.com.br/)
Poker (http://www.poker.esp.br/)
Three Stars (http://www.3stars.com.br/)
Topper (http://www.topper.com.br/)

Internacionais
Adidas (http://www.adidas.com.br/ – Brasil e http://www.adidas.com/ – Internacional)
Diadora (http://www.diadora.com.br/ – Brasil e http://www.diadora.com/ – Internacional)
HO (http://www.hosoccer.com/)
Jako (http://www.jako.co.uk/)
Kappa (http://www.kappa.com.br/)
Lotto (http://www.br.lottosport.com/ - Brasil e   http://www.lottosport.com/   - Internacional)
Mitre (http://www.mitre.com/)
Mizuno (http://www.mizuno.com/)
Nike (http://www.nike.com.br/ – Brasil e http://www.nike.com/ – Internacional)
Puma (http://www.puma.com/)
Reebok (http://www.reebok.com.br/ – Brasil e http://www.reebok.com/ - Internacional)
Reusch (http://www.reusch.com.br/ – Brasil e http://www.reusch.com/ – Internacional)
Rinat (http://www.rinatsoccer.com/)
Sells (http://www.sellsgoalkeeperproducts.com/)
Selsport (http://www.selsport.com/)
Soloporteros (http://www.soloporteros.com/)
Sondico (http://www.sondicosoccer.com/)
Stanno (http://www.stanno.com/)
Umbro (http://www.umbro.com.br/ – Brasil e http://www.umbro.com/ – Internacional)
Valsport (http://www.virma.it/)
Zapkam (http://www.zapkam.com/)

Tipos de Palma

Inicialmente com palma de borracha com gomos, passando para o posterior látex natural, as luvas foram evoluindo e atualmente os modelos se adaptam às necessidades específicas de cada partida. Dessa maneira, o mercado dispõe de determinadas luvas para determinados tipos de solo ou clima. Abaixo serão explicados esses modelos.

Palma Soft

São as palmas macias, com o máximo de grip (agarre) possível. Buscam passar o máximo de segurança aos goleiros no quesito firmeza. São modelos desenvolvidos exclusivamente para partidas. Esse tipo de palma é o que apresenta a maior variedade de modelos. Da mesma forma, possui diferentes níveis de percentual de látex natural. Quanto mais látex natural na palma, maior o grip. Devido à sua maior sensibilidade, são mais indicadas para campos de grama natural ou sintética de alta tecnologia. Devem ser constantemente umedecidas durante a partida tanto para aumentar o grip, quanto para aumentar a durabilidade.






Palma Wet

Simplesmente traduzindo do inglês, são as palmas para os dias úmidos ou chuvosos. Esse tipo de palma retém menos a água que os outros modelos. Dessa forma, não dá a sensação de estar encharcada durante o jogo. O dorso dessas luvas normalmente são impermeáveis, feitos de neoprene. Quando usadas em dias secos, devem ser constantemente umedecidas durante a partida tanto para aumentar o grip, quanto para aumentar a durabilidade.


Palma Training

São as palmas duras, normalmente compostas de látex sintético mescladas com um pouco de látex natural. Visam a durabilidade, pois como o nome diz, são voltadas para os treinamentos. Também podem ser usadas em jogos disputados em campos ruins, como de terra. O grip desses modelos geralmente é baixo.


Palma Rugada

Esses modelos também são compostos por látex sintético, visando mais a durabilidade do que o grip. Assim, também são mais voltadas aos treinamentos e pisos ruins, como campos de terra e grama sintética de baixa qualidade.
Palma Duo

Característica interna da palma, o diferencial desta consiste na presença de látex na parte interna da luva. Dessa forma, a mão do goleiro não desliza durante a partida, propiciando maior aderência na região interna da luva.

Dorso

Os dorsos variam, geralmente, na composição do material. Podem ser de látex, para modelos de partidas ou de PVC para modelos de treinamento. A principal tecnologia que faz a diferença é a presença ou não das placas protetoras de dedos, os chamados modelos Adidas Fingersave ou Reusch Orthotec. Tais modelos são indicados não apenas para partidas, como também para treinamentos, devido ao elevado número de intervenções e choques.

Outra tecnologia presente no dorso é a que auxilia no soco. Chamado de Shockshield, pela Reusch, consiste em uma elevação de látex para impulsionar a bola mais longe quando do momento do soco do goleiro.

Por fim, existem modelos que tem a costura curvada (Catch Control) no formato das mãos fechadas. Este formato de luva deixa a mão já preparada para a pegada.

Tipos de Corte

Corte Flat ou Plano

Trata-se do mais tradicional corte de palma. É a palma reta presente desde que as luvas começaram a ser produzidas com látex. É o modelo mais utilizado nas luvas de todo o mundo. Veja exemplo abaixo:



Corte Rollfinger

É um dos cortes mais utilizados na Inglaterra e que está chegando aos poucos no Brasil. Sua principal característica é a extensão do látex para a parte interna dos dedos, como se enrolasse o dedo com o látex. Dessa forma, todo o contato da mão com a bola obrigatoriamente tocará em uma parte de látex. É meu corte preferido, por dar segurança na pegada da bola e maior sensação de firmeza.

Corte Negativo

Da mesma forma que as luvas de lã, usadas no inverno, esse corte tem costura interna. Assim, permite ao goleiro ter uma maior sensação de contato com a bola. É mais indicado aqueles goleiros que preferem sentir mais a mão tocando na bola. Está sendo utilizado pelos goleiros de futsal, que antes jogavam sem luvas. Facilita nos lançamentos manuais.


Tamanho da Luva

Mundialmente convencionou-se uma escola numérica que vai de 4 a 12. Luvas de tamanho 4 a 7 são consideradas infantis, enquanto que de 8 em diante são adultas. Para descobrir qual é o teu tamanho de luva, imprima a imagem abaixo e posicione tua mão direita na flecha verde indicada.

Onde a extremidade direita de tua mão tocar, será o tamanho exato de tua luva. Apesar de a numeração ser convenção mundial, ainda há uma pequena diferença de tamanho dependendo da marca e do modelo. Assim sempre é bom provar a luva antes da compra. Caso não tenhas essa possibilidade, no caso de uma compra pela Internet, por exemplo, peça pelo seu tamanho habitual, pois a chance de acertar será grande. No caso da compra de um modelo com proteções, como o Fingersave ou Orthotec, peça a luva um número maior, pois estes modelos diminuem o tamanho interno da luva.


Limpeza

  • Lavar com água morna, não muito quente
  • Usar detergente de louça
  • Usar uma esponja de louça (parte macia)
  • Fazer movimentos circulares em tornos dos dedos e palma da luva, não pressionando muito
  • Não usar alvejante ou sabão áspero
  • Quando a luva voltar a ficar clara, enxaguar bem até sair todo o sabão
  • Secar com uma toalha para retirar todo o excesso de água
  • Secar à sombra, distante de fontes de calor
  • Os detergentes especiais para luvas, como os da marca Reusch e Sells são uma boa opção para uma melhor limpeza das luvas

 

ABAIXO VEJA ONDE ESTAMOS SENDO VISTOS!

TRANSLATE

 
English French German
Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese
Korean Arabic Chinese Simplified


 


contador de visitas gratis